Campanha Eleitoral na Internet Por Que Não Funciona?

Share Button

Falta de liderança, desperdício de tempo, conteúdo escasso: o que está dando errado na sua campanha eleitoral digital? Conheça os cinco principais motivos que estacionam as campanhas eleitorais na internet e saiba como resolver.

Campanha Eleitoral na Internet Por Que Não Funciona Anderson Alves

Campanha Eleitoral na Internet Por Que Não Funciona?

Com 11 meses (novembro de 2018) para o início das eleições de 2018, que elegerá presidente, governadores, deputados e senadores, muitos candidatos e políticos se perguntam: por que minha campanha eleitoral na internet não funciona?

Bem, alguns fatores podem explicar os motivos do projeto digital não estarem dando certo. O principal deles está relacionado com o próprio político ou candidato: é impossível ter qualquer sucesso se esta figura pública não se apresentar nos conteúdos produzidos, não estar alinhado com as demandas dos possíveis eleitores e pensar apenas em curtidas, sem nenhuma estratégia de validação do interesse de voto.

É necessário que, antes mesmo de aparecer na internet, questões como conteúdo, liderança e carisma sejam elucidados pelos profissionais que irão trabalhar com a imagem do candidato. Com isto, é possível corrigir o que não está funcionado.

Fiz um seleção, ponto a ponto, dos principais problemas que podem fazer com que uma campanha eleitoral na internet não dê resultados.

1. Liderança

A liderança é a coluna vertebral de uma campanha eleitoral de sucesso!  E muitos candidatos sequer são reconhecidos como líderes.  Este erro é muito comum e desmotiva potenciais eleitores, pois conhecem muito pouco sobre o candidato. É importante que ele se apresente, mostre pelo que luta eque as pessoas sintam-se representadas por ele. Não adianta investir pesado em ferramentas digitais se o candidato não é reconhecido como um líder.


O líder é aquele que faz!


Com o contexto político atual do Brasil, cada vez mais descreditado e mergulhado em corrupção, os eleitores buscam pessoas que possam assumir a liderança (e não apenas apontar erros do governo) – e, para isso, é preciso assumir posições. Timidez e introspecção não existem na linguagem de um candidato que quer ser eleito.

Na campanha eleitoral digital, onde o relacionamento eleitor-candidato é feito por telas, o método precisa ser humanizado. Por isso, investir na construção do perfil do candidato, tornando-o familiar e mostrando que as pessoas podem confiar nele por causa do seu passo e conduta.

Mas lembre-se: Essa construção não é feita do dia para a noite. Ou apenas em 45 dias de campanha eleitoral oficial.

Pense nisso:


Em quanto tempo se forma um líder?


Sobre liderança, você pode ler o post 30 Dicas para Influenciar o Eleitor e Criar uma Liderança Forte

2. Conteúdo

Campanha eleitoral na internet é baseada em conteúdo (texto, imagem, vídeo, áudio) relevante e de interesse dos eleitores. Com poucos profissionais qualificados (o que é uma grande oportunidade para aqueles que querem se especializar em marketing digital político eleitoral), sem noções básicas de marketing de conteúdo, como técnicas de SEO  e gestão de contatos segmentados por causas, fica difícil ter algum sucesso na internet.

Por isso é preciso que o conteúdo traga mais do que apenas informar a rotina do candidato. É preciso se conectar com o público alvo e validar o seu interesse de voto.

O melhor exemplo de sucesso no conteúdo é o que os próprios internautas estão fazendo com vídeos dos políticos, que recebem mais visualizações e interações que os próprios canais dos parlamentares.

Aqui fica outra dica: cuidado com a ‘métrica da vaidade’. Número de curtidas, seguidores, comentários e compartilhamentos não significa, concretamente, votos na urna.

Saiba mais: Como Se Conectar com os Eleitores na Internet

3. Tempo

Marca registrada das campanha eleitorais: Deixar para fazer em cima da hora. Por isso, muitas coisas não funcionam. Imagina fazer uma campanha eleitoral apenas no tempo que a legislação eleitoral permite? Isso faz com que os eleitores não tenham tempo de conhecer o candidato, preferindo aquele aos quais tem mais familiaridade.

Antecedência é a palavra chave para aqueles que querem se posicionar na frente dos adversários e criar empatia com os eleitores.

Lembre-se: As campanhas eleitorais serão mais trabalhosas do que onerosas!

E o tempo de relacionamento com o público alvo de um candidato vai determinar o sucesso nas urnas.

Saiba mais: Campanha Eleitoral 2018 na Internet, Como Começar?

 

Faça Sua Inscrição no Canal Marketing Digital Eleitoral no Youtube Anderson Alves

 

 

4. Comunicação semanal

O segredo para que os eleitores tenham sempre em mente o nome de um candidato e lembrem-se dele no dia da votação é o relacionamento.

Mas não baseado em postagens em redes sociais apenas. Isso é o começo da estratégia.

É preciso criar uma rotina de comunicação semanal de forma segmentada, ou seja, conversando com cada público alvo sobre as demandas de seu interesse.

Exemplo:

  • Quais as demandas do bairro, escola, hospital entre outros
  • Quem são os líderes comunitários envolvidos e quais suas reivindicações
  • Imagens e vídeos sobre o que precisa ser feito. Denúncias, depoimentos
  • Acompanhamento de solicitações às autoridades

Assim é possível estar sempre em contato com o público alvo até o dia da votação!

Saiba mais: Rotinas Diárias da Campanha Eleitoral na Internet

5. Validação – Funil de Votos

Uma marca registrada a mais de 3 campanhas é o engano relacionado a número de curtidas e seguidores. Definidamente não tem relação direta com votos na urna!

O Funil do Voto é uma estratégia criada por mim e que faz com que uma campanha eleitoral feita na internet mostre resultados de fato. Números. Que é o que interessa para eleger um candidato.

O Funil do Voto é baseado em 2 princípios:

  • Comunicação semanal até o dia da votação
  • Validar o interesse de voto

É a principal estratégia de uma campanha eleitoral digital. Tão importante que eu gravei uma vídeo aula explicando Como o Funil do Voto Funciona

Não caia no erro

Com estas dicas, você poderá evitar problemas em gerenciar uma campanha eleitoral digital, tornando-a mais eficiente e evitando os tropeços que políticos e candidatos mal preparados vão cometer no seu lugar. Por isso, a dica é simples: comece, desde já e em ritmo forte, a sua campanha na internet.

Este conteúdo ajudou você?

Deixe um comentário, no espaço abaixo,  com sua dúvida.
Será um prazer responder sua pergunta!

Campanha Eleitoral na Internet Por Que Não Funciona Anderson Alves Marketing Digital Eleitoral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.